Pilates

 

Exercícios realizados em aparelhos, no solo com bolas (Mat Pilates) ou suspensos (Pilates Suspensus), proporcionando aumento na força muscular, resistência, alongamento e flexibilidade corporal. 

 

A história do Pilates

A história do Pilates começa em 1883, com o nascimento do nosso guru do exercício, o criador do método Joseph H. Pilates. Ele nasceu em 9 de dezembro, numa cidadezinha perto de Dusseldorf, Alemanha.

Seu pai era um premiado ginasta de descendência grega. Sua mãe era uma naturopata, que acreditava no estímulo ao corpo para a autocura, sem medicamentos ou cirurgias, preferindo usar remédios naturais como ervas e alimentos.

A filosofia de cura da mãe e as habilidades físicas do pai foram as grandes influências de Pilates para suas ideias. Pilates foi uma criança doente, sofria de asma, raquitismo e febre reumática. Ele decidiu superar suas desvantagens físicas e dedicou sua vida para melhorar sua saúde e força. Pilates passou a acreditar que o moderno estilo de vida, a má postura e a respiração ineficientes eram as causas dos problemas de saúde. Se focalizou nas técnicas respiratórias para ajudar com a asma e se exercitava de calção, ao ar livre, para tratar o raquitismo (doença causada por uma deficiência de vitamina D). 

Na adolescência, Joe começou a estudar e aprofundar seus conhecimentos em anatomia, física, biologia, fisiologia e medicina tradicional chinesa. Por volta dos 14 anos, ele possuía um corpo tão desenvolvido que chegou a posar para um atlas de anatomia. Pilates adorava esquiar e estar ao ar livre. Praticou e estudou musculação, ioga, boxe, mergulho, kung fu e ginástica. As atividades influenciaram na técnica de Pilates, como o Long Stretch e o Up Stretch no Reformer, semelhantes a posições da ioga, exercícios de socos inspirados nas artes marciais e movimentos na Chair, similares à ginástica olímpica. O movimento natural dos animais também inspirou Pilates, a exemplo do Cat Stretch no Cadillac.

Em 1912, Joseph Pilates se mudou para a Inglaterra, onde lutou boxe profissional, foi artista de circo e ensinou defesa pessoal aos detetives da Scotland Yard, a polícia metropolitana de Londres. Dois anos depois, em 1914, durante a primeira Guerra Mundial, Joe foi preso junto com outros cidadãos alemães pelas autoridades britânicas.

Foi aí que o método começou a ganhar forma. Pilates foi levado para o campo de concentração da ilha de Man, onde começou a desenvolver intensamente o seu conceito de exercícios, que chamou de “contrologia”.

Apesar das precárias condições de saúde, Joseph insistia para que todos participassem das rotinas diárias de exercícios, para manter o bem-estar físico e mental. Conta-se que esses prisioneiros sobreviveram à grande pandemia de 1918, devido à sua boa forma.

Mesmo assim, alguns soldados feridos não podiam sair da cama. Joseph não se contentou em deixar seus companheiros inativos e improvisou, tirando as molas dos colchões e prendendo na cabeceira das macas, para que eles também pudessem se exercitar. Nem as cadeiras de rodas fugiram das adaptações de Joseph. Assim surgiram os primeiros aparelhos baseados em molas, como o Cadillac e o Reformer.

Depois da guerra, Pilates voltou para a Alemanha e colaborou com especialistas importantes na dança e nos exercícios físicos, como Rudolf Laban. Em Hamburgo, lutou boxe quando ainda era uma prática ilegal. Aparecendo constantemente na mídia, foi convidado a treinar os policiais de Berlin e mais para frente foi pressionado a treinar membros do exército alemão. Joseph deixou a Alemanha em 1926, decepcionado com a situação política e social de seu país. Ele imigrou para os Estados Unidos, abandonando de vez o boxe.

Na viagem para os Estados Unidos, no navio Westhpalia, conheceu sua futura esposa, a jovem enfermeira Anna Clara Zuener. O casal fundou um estúdio na cidade de Nova Iorque, por volta de 1929. O espaço ficava na Oitava Avenida, em um prédio cheio de artistas e próximo de vários estúdios de dança. 

Joseph e Clara foram naturalizados em solo americano em 1933. Em seguida, ele publicou seu primeiro livro sobre o método de exercícios que inventou. “Your Health: A Corrective System of Exercising That Revolutionizes the Entire Field of Physical Education”. O segundo livro, Return to Life Through Contrology, foi lançado em 1945.

 

A proximidade com o mundo da dança tornou o método Pilates famoso entre os bailarinos e atores de Nova Iorque, que buscavam desenvolver força e postura, além de usar os exercícios para a reabilitação. Os exercícios de Pilates têm muitas referências ao balé clássico, como os alongamentos no Barrel e no Cadillac.

A popularidade só aumentava, e na década de 60 o estúdio começou a ser conhecido também fora de Nova Iorque. Joseph e Clara ensinaram e supervisionaram seus alunos ativamente até esse período. O método que chamaram originalmente de “contrologia” ensina que a mente deve controlar os músculos. Os exercícios são focados nos músculos do centro do corpo, que ajudam a manter o equilíbrio e estabilizam a coluna vertebral. A técnica de Pilates promove a consciência da respiração e da postura.

 Joseph Pilates manteve seu corpo em forma durante toda a vida, com um excelente físico mesmo na idade avançada. Suas fotos comprovam os resultados dos exercícios e do seu estilo de vida saudável. Apesar de Joseph e Clara não terem tido filhos, seu legado e as técnicas de exercícios foram preservados por seus seguidores, responsáveis por difundir o método, entre eles Ron Fletcher e o poeta Robert Fitzgerald.

 

Hoje, o método Pilates é conhecido em todo o mundo e seus benefícios são estendidos a todas as pessoas, de idades, tamanhos e condições físicas diferentes.

 

 

 

 

Texto adaptado da Revista Pilates. Original disponível neste link. 

Nosso Studio